a great big world, da nossa vida, filosofias existenciais, natural como só eu, palavras, rir é o melhor remédio

Uma Tita ao sabor do vento

Vou partilhar isto aqui como se fosse o meu muro das lamentações, de cada vez que tiver uma ideia brilhante venho aqui bater com a cabeça para me lembrar de não andar a bailar no arame. Folga, folga, folga, é disso que eu preciso, em todos os sentidos 🙄

Anúncios
A beleza está em nós, a educação ao próximo, da nossa vida, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, rir é o melhor remédio

Do meu sexto sentido (XV)

E já perdi 2Kg em uma semana. À pois é bebé! Mesmo quando começo a ver elefantes amarelos na minha imaginação ( que é como quem diz: sempre que me apetece uma papinha cerelac) leio a declaração de intenções que fiz a mim mesma, na consulta de nutrição, e olho para a fotografia que tracei… Continue reading Do meu sexto sentido (XV)

A beleza está em nós, a educação ao próximo, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor

É (IV)

# Nós não comemos mal, nós comemos muito. ( ponto) É esse o grande problema dos alentejanos. Confesso que quando vi as quantidades descritas no plano da nutricionista tive medo, muito medo. Raios! Só? 'Tá visto que vou passar fome. Não passo 😊. O segredo tenho-o eu cá em casa a passear-me à frente dos… Continue reading É (IV)

A beleza está em nós, a educação ao próximo, a great big world, músicas da minha vida, natural como só eu, palavras, Ser

O azar também tem dias

Por cá hoje foi sexta-feira 13. Não me alongo que não vale muito a pena. Dias maus a gente risca do calendário, são só mais um. As lombares continuam a necessitar de alongamentos e pelos vistos o cérebro também. Chuva precisa-se mas o mal que este tempo cinzento anda a produzir no meu humor começa… Continue reading O azar também tem dias

A beleza está em nós, a educação ao próximo, a great big world, da nossa vida, músicas da minha vida, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, rir é o melhor remédio, Ser

Tenho uma vida que é de gritos

Li, nas minhas leituras diárias que Montserrat Caballé faz hoje 85 anos. Acho que é incontornável, quando se fala nela, lembrar Barcelona. Por causa do seu dueto com Freddy Mercury esta é uma canção que faz parte da minha vida e lá está, da minha história também. Em 92 fui à exposição mundial de Sevilha,tinha… Continue reading Tenho uma vida que é de gritos

a educação ao próximo, da nossa vida, natural como só eu, palavras, Ser

Fotografia mental do dia (IV)

E sei que estou cheia de sono apesar de ter descansado grande parte do dia. Sei que fazer 16 horas seguidas de trabalho é cada vez mais difícil. Sei que as crianças são todas diferentes e enquanto um aparentemente sempre aceitou esta minha necessidade de descanso, depois de um turno de noite, o outro tem… Continue reading Fotografia mental do dia (IV)