Sem cor

Sem cor, sem sonho mas também sem o pesadelo de que finalmente acordei…volto às mãos vazias, às gentes, ás vidas em agonia, a uma mim com pedaços rasgados de mim…assim como sempre foi, sem nada de importante a não ser o meu legado.

Pontes entre nós

http://www.youtube.com/watch?v=reofGvaT7LY&feature=youtube_gdata

Não , não me sinto segura na nossa ponte ainda tão frágil. Mas a vida ensinou-me a ter calma e aprender a esperar. Ensinou-me que de boas intensões está o inferno cheio. Ensinou-me que tudo tem o seu tempo e que a verdade é um bem precioso e por isso espero, entre garrafas vazias e copos cheios.
O que outros julgam não me interessa, só o que sinto quando estamos juntos interessa… sinto -me real e só isso tem sentido. Que os olhos por vezes não sentem mas a alma sempre te sentiu … e só isso interessa. 

The right moves

Ouvi em algum lugar que foram considerados o melhor grupo do ano. O melhor grupo, o melhor carro, o melhor isto e aquilo, cheira-me a normalização a manipulação de vontades. É certo que a sociedade é um sistema aberto que tende à normalização… Reflexões à parte, gosto do grupo, até porque sempre tive uma tendência para a cultura pop, com o necessário e pessoal desvio padrão.

Tudo de novo

É uma realidade, os senhores beleza, têm muito pouca, mas este segundo álbum parece-me bastante bom…
É música de fundo, que fica bem entre conversas sérias ou mais casuais. A voz do interprete tem um som que me agrada, que toca uma qualquer campainha de alarme de gosto.

Isto só para escapar á conversa que é sábado à noite e que a tua conversa me faz falta, mais do que aquilo que estava habituada, diferente do que me deram, é a tua companhia que me faz falta…