Sem cor

Sem cor, sem sonho mas também sem o pesadelo de que finalmente acordei…volto às mãos vazias, às gentes, ás vidas em agonia, a uma mim com pedaços rasgados de mim…assim como sempre foi, sem nada de importante a não ser o meu legado.