Já dei tantas voltas e volto sempre aqui…
Forjei pedra, esculpi ferro
voei em horizontes irreais à espera de horas reais
despedi-me de mim,
e vesti-me de vestes que não são minhas
mas aqui e só aqui
o tempo tende a ter alguma noção do que se esconde por detrás das horas,
dos dias, dos espaços escondidos e fabricados em vão…
espontâneo, só o sorriso molhado em lágrimas que já não têm expressão num rosto vazio…
smille on…