O tempo do Universo

Em silêncio proferi palavras que jamais deixaria que dançassem ao som de qualquer frase. Sozinha olhei o céu e as estrelas, esperando que um milagre permitisse que ao fechar e voltar a abrir os olhos a minha vida simplesmente se transformasse numa outra coisa qualquer…
E fui ficando, magoada, acorrentada… e as horas passaram e com eles os dias e o piscar de olhos que na contagem de tempo do Universo embora demore um instante a passar, na contagem de tempo da vida humana, leva um certo tempo. As correntes enferrujaram… as palavras arranjaram forma de encontar o seu próprio espaço para dançarem com o som das frases. Ainda olho o céu, pedindo que tudo se encaixe, tudo se suavize ainda e só um pouco mais. Peço que a timidez dê lugar às palavras certas no local exacto no tempo correcto… sabendo que a contagem de tempo do Universo não se rege pela tabela de tempo de uma vida humana…