Sem categoria

Pronunciando silêncios

O meu barco perdeu o rumo desprovido que está do barqueiro mas espera ainda que o rio corra para o mar... e um dia chegará a esse porto mais que sentido.Por agora apenas a voz de nascente limpida me permite ir vogando à deriva...entre pronuncios de morte.

Anúncios
Sem categoria

Sentei-me nas escadas que espreitam o quintal. Ao fundo a música batuca com a fúria de uma festa brava. As luzes iluminam o céu e o movimento da rua lá atrás, que se transforma em avenida por estas alturas, incomoda-me, por isso venho para o quintal. A velha laranjeira cumpre a sua missão perante a… Continue reading