Cantiga de amor

Levaste-me a dançar na lua e lá fiquei, sozinha iluminada pela luz pálida em cores de doença de amor.
Se em silêncio me pegaste na mão, em silêncio me abandonaste.
Não vou mais dançar em silêncio, quero uma dança que me abrace em braços que me enlacem, com sussurros proibidos ao ouvido…
Se só a lua e as estrelas ouviram o meu lamento, no futuro o mundo terá que ouvir…e eu estarei à espera de palavras mágicas que me levantem o feitiço numa sentida cantiga de amor, desta vez cantada só para mim…