Aprender a voar

Há sempre tanto que aprender: em outras alturas – por outros caminhos – estaria agora perdida, sem saber como voar.
Ainda há tanto que não sei dizer, a quem me procura encontrar
O novo paralisante desconhecido: parada ( não fiques parada, não percas esta parada) continuo, mesmo que não saiba como; aprendo.
Tudo se aprende: a falar, a escrever, a estar, a ser .
E tu ?
Eu?
Eu quero aprender a voar; quero aprender a amar…

4 comentários em “Aprender a voar

  1. E depois a gente aprende a voar, a esperar, sozinha, por quem sabemos que vai chegar, por quem sempre quisemos esperar ;), capice?

    Até ao infinito e mais alé…

    ” mas tanto faz, já me esqueci de te esquecer, porque

    o seu desejo é meu maior prazer…

    Curtir

Os comentários estão encerrados.