Falar/calar

Resguardamo-nos no silêncio, como quem põe um casaco num dia frio.  As palavras são nobres, o silêncio é sábio. Falar pode ser uma aposta incerta, calar pode ser um envelope fechado, onde uma carta importante repousa, sem que se descubra o seu conteúdo.
Falar/ calar… há quem ponha música nas palavras, tornando-as mais leves, engana-se o silêncio com um melodioso tom de dizer nem sempre o que se quer ouvir. Ah! a música, a melhor amiga de quem não suporta silêncios mas não sabe como resguardar as palavras do nocivo efeito da interpretação.
Falar/calar…a eterna decisão de quem pretende uma sã, sólida e verdadeira razão. O silêncio é sábio, as palavras são nobres. Humano em seu explendor é quem utiliza esta capacidade única do ser gente da melhor forma, alternando silêncios e acertadas palavras em proporções correctas ao exercicio da pura reflexão.
Fere e interfere quem desconhece o poder de ambas. Falar/ calar… e a música no ar, sempre pronta a ajudar

3 comentários em “Falar/calar

  1. A reflexão é de todos o melhor conselheiro, ajuda-nos a tomar as melhores decisões: falar ou calar no momento certo. Vais com certeza saber o que fazer na altura certa.

    Curtir

Os comentários estão encerrados.