palavras

So(m)bras

Sobra... Sobra sempre alguma coisa. Sobro eu... Sobra o que resta do que não se consumiu. Sobra o orvalho da manhã nos meus olhos, quando o frio da noite vai embora. Sobram os restos da noite quando o lençol em desalinho demonstra a ausência do sono. Sobram as formas da escuridão quando em pleno dia… Continue reading So(m)bras

Anúncios