Vida de feiticeira

Voamos? Sim voamos.
Saimos de casa pela manhã, como pessoas normais. A nossa rotina, não se enquadra nas filas de trânsito, nem no calor demasiadamente apinhado de humanas (in)consciências.
Voamos.
Não passamos por marginais, nem autorotas de kilometros sempre iguais.
A nossa paisagem é construida por montanhas e vales, países desconhecidos, criamos caminhos por onde a nossa imaginação espreitar.
Não trabalhamos. Empregamos a nossa imaginação em prol do que é necessário ser feito. Um sorriso, um papel, um feitiço, um ensinar a amar e a trabalhar, sem o esforço de um não gostar.
Voamos.
Cruzam-se vidas, choros, mágoas, sorrisos, por entre os sonhos que sonhamos viver e as vidas que vivemos sonhando.
A mulher que fala demais, mesmo ao teu lado ( peru, engalanado em vesperas de dia de Páscoa ) e ris, fingindo atenção e coração às palavras que se sobrepõem sem nada dizer. O homem de olhar apagado que não diz o que lhe vai por dentro e tu lanças o balde, procurando a água no fundo do poço. Pessoas, passagens, entradas e saídas.
O dia passa, numa rotina sem tino, e montas de novo o teu barco que voa e voltas…
A casa.
Como foi o teu dia? Crianças, que misturam o que foi com o que podia ter sido.
O que é ser adulto?
É saber levar sempre consigo, pela mão, durante o longo voo que é a vida, as experiências supersensíveis que misturam o ser com a magia de poder fazer tudo acontecer.
É esta vida de uma qualquer feiticeira…

Um comentário em “Vida de feiticeira

  1. Depois de umas horas li tudo aquilo q me faltava ler.. confesso q ja ha mt que n passava por aqui.. pensava até q ja nem escrevias neste lugar.. =) e romance? temos?! =) **

    Curtir

Os comentários estão encerrados.