A nossa lua, meu amor…

http://www.youtube.com/watch?v=IDc7x9iMoac&feature=youtube_gdata_player

-Lua que vais tão alta…
-Tão alta como?
-Tão alta meu amor, que um dia, se desejares com muita, muita força, serás tão grande que a poderás tocar.
Tocar como se fosse música?
Tocar como se fosse o que tu quiseres…
Eu quero ser malabarista ou então trapezista. Poder voar lá no alto, num baloiço enorme que me embale para sempre. Achas que assim posso tocar na lua?
-Se o baloiço for muito, muito alto, se tu quiseres muito, muito e se não tiveres medo de cair, tu podes tudo meu amor.

Tu podes tudo meu amor! O amor, a vontade, a força de ter sempre alguém com uma palavra doce de encorajamento.
Sinto falta das tuas palavras doces, quando no meu trapézio encostada à lua que sonhámos para mim, te recordo com carinho. Tornaram-se mais negros os teus olhos, mais branca a tua pele, mais dura a tua voz. Deste-me o sonho, a capacidade de lá chegar… deste-me o livro virgem onde fui escrevendo a minha vida ao som das palavras doces com que me sorrias. Cantaste-me as mais belas canções de embalar vontades, mas com elas te deixaste adormecer…
Tenho saudades de ti, desse teu eu perdido. Queria que me visses sozinha no meu trapézio, embalando os meus sonhos e tocando a lua, a nossa lua…

Um comentário em “A nossa lua, meu amor…

Os comentários estão encerrados.