Coberta de flores

   
Sonho-te como um lençol de flores com que tapo a nudez dos sentimentos . 
Protejo-me na maciez das tuas palavras, afagando os medos com que visto as tristezas, desde que me perdi no caminho.
Sonho-me borboleta, dentro de ti, para que me afagues as asas com que experimento novas sensações.
Vestida de nada a não ser carinho, desenlaço palavras como se fossem laços, que nos unam nas tramas da imaginação. 
Vêm mostrar-me o teu lado melhor para que te continue a amar como te amei pelo pior. Vem dar-me o teu lado mau porque o bom de ti conheço, nos sacrifícios que fazemos, ambos, para que as flores frágeis que brotaram do chão não sequem de vida. 
Quero que me cubras como se fosses lençol de vida e não uma manta de retalhos de outras vidas.