Mergulho

…Engraçado. Tinha a certeza que quando aqui chegasse iria ter uma sensação completamente diferente. Espreito outra vez. Na vertical a altura perde o sentido. É distância apenas. Distância entre o sitio onde estou ( os meus dedos agarram a ponta da prancha como se se quisessem colar à plataforma rígida) e aquele que supostamente será o objectivo. Lá em baixo a distância parecia menor, agora que aqui estou, está longe o que pretendo alcançar. Não é medo! não. É a resistência à mudança, de certeza! A resistência entre abandonar a certeza de uma base sólida pelo mergulho na distância desconhecida e na incerteza da queda. Levanto os dedos, sem olhar em frente, fixo-os como se fossem a minha ultima ligação à segurança. Atiro-me. Sinto a deslocação do ar na minha face, o leve e rápido soprar nos meus ouvidos. Tempo para um último pensamento…já está, já saltei, consegui.