Loucura de viver

Riu-me ! Pensaste que queria repetir aquela loucura. Como é que, ao fim de tanto tempo ainda temos tanta dificuldade em entender? Eu não quero aquela loucura, quero outras, ainda mais preenchidas de fantasias exorbitantes que nos levem tão longe quanto conseguir-mos chegar. Quero jogar às escondidas entre a multidão sem que nos vejam. Quero aquela loucura de  me encontrares e apanhares e me prenderes a ti, para que todos nos vejam. Sem que saibas, já estava escrito num livro qualquer que serias o único vício que me conseguiria sobreviver e as estrelas, que brilham para iluminar a noite, vêm ver-nos a viver.