Promessas

Depois começo, e eu sei que tu sabes que o meu começo é sempre num amanhã que se prolonga pela infinidade dos anos ( tantos que, se queres que te seja sincera, já lhe perdi a noção). Os meninos cresceram? Diz-me que sim, que mereço essa notícia depois da distância a que nos dispuseram os mapas da vida.
Por aqui a vida vive-se no rengue-rengue de quem promete mas nunca cumpre. Mas esta promessa vou ter que cumprir. Depois começo.  É que a estrada foi longa e prometi a mim mesma que um dia havia de chegar. Mesmo que seja com um espinho ( ou o que for) crivado no pé. Mas hei-de estar lá, de pé em frente ao altar a adorar o santo para lhe agradecer o caminho que fiz para conseguir chegar… e depois começo!