Dizer a saudade de ti

Conversas de Bica

…e agora?

Aprendi a desdizer o amor. Escondido por trás das pedras da calçada ficou seguro das passadas, dos apressados e das pisadelas de salto fino que se  fincam na carne.

De que falas tu?

Falo da facilidade em dizer o amor que já não me descorre.
Dizia-o com a facilidade de quem canta uma canção e sentia-o ainda mais forte, no peito que se enche de emoção de cada vez que se preocupa com quem o preenche.

Dizias. Já não dizes?

Já não me é fácil. Roubaram-me a linha condutora que liga a boca ao coração e desligaram a ficha da saudade quando julguei não poder voltar a, realmente saciá-la. Também se sacia a saudade sabes? Sacia-se a saudade quando os olhos nos dizem o que corpo sente e a boca confirma depois. Sacia-se a saudade na verdade dos factos, no

senti a tua falta

ou no

pensei em…

Ver o post original 134 mais palavras