Leituras

Já terminei o botequim da liberdade e adorei saber mais sobre a vida de uma mulher sem medo de ser ela própria, talvez um pouco excessiva em determinadas convicções mas sem medo de as assumir. Gosto muito de pessoas assim, talvez porque sou um pouco assim. É-me difícil esconder o que penso, para o bem e para o mal!

Já segui em frente e tenho entre as mãos o 1984: Big brother is watching you. A ler e até agora a fazer-me pensar: a mente somos nós que a moldamos mediante a nossa realidade e a nossa força reside no facto de conseguirmos questionar, tudo, mesmo o que nos parecem dados adquiridos.