O problema das contas mal feitas!

Hoje foi mais uma volta, mais uma corrida no carrocel da vida. Lá fui eu, de ” charola” até à capital, acompanhar um doente a um exame complementar de diagnóstico, uma coisa comum, por estes lados . Sinceramente estou desejando que cheguem as minhas tão esperadas 35 horas semanais, de trabalho.

aqui disse o que acho sobre esta mania de se colocarem todos os funcionários públicos num mesmo pacote. Infelizmente há quem continue a fazê-lo. E fazem-se contas, confabulando contra os funcionários públicos às vezes sem se perceber muito das contas que se estão a fazer. Volto a um blog de que gosto para exemplificar as más contas. Não vou falar apenas de nós ( enfermeiros) mas de todos aqueles funcionários públicos que, tal como eu, asseguram a sua profissão durante as 24h do dia. Neste grupo posso incluir as forças de segurança ( PSP, GNR, guardas prisionais, etc) e a grande maioria dos profissionais de saúde. Se asseguramos as 24 h apesar das 40h o dia não deixou de as ter, logo o nosso horário diário de horas trabalhadas ficou igual o que significou que, para trabalharmos mais horas, tiveram que nos diminuir as horas de folgas semanais. Por cada mês, um funcionário público a trabalhar por turnos perdeu 3 folgas.

É mais ou menos a mesma coisa que o vosso patrão vos dissesse que a partir de determinada altura, porque o resto do país considera que a culpa das más contas é toda vossa, perderiam o direito a um fim de semana e a metade de outro, todos os meses, continuando a ganhar o mesmo. Para além disso teriam de aguentar a pressão contínua de todo o país, que se juntaria contra vós, tentando proteger esse país, ainda assim, o melhor que soubessem e pudessem. Mas melhor do que eu, a sra bastonária da ordem dos enfermeiros consegue explicar o que pretendo dizer-vos.