São letras senhor, são letras

São letras, uma e outra, que brincam, rebolam, mudam de forma e de som.  Palavras, às vezes atrapalhadas, que se enrolam, na língua e no papel. Faltar-me sonhos que sonhar e letras que por no papel é tal e qual como ficar sem voz. Eu sei, tu sabes – querer que nos entendam e a cada esforço ficar pior. 

É difícil comunicar, tão difícil mas tão mais fácil sonhar e brincar com as palavras, os significados, metáforas.

Talvez por isso tenha aprendido a olhar as janelas da mente. Foi por aí que o apanhei. Contradições.

Dizem que a mentira tem perna curta. É falso.As pernas da mentira são longas. Tudo depende muito mais do cortinado com que decoramos as nossas janelas. 

Pensa, mas não o diz. Sonha mas não reconhece. Lê mas não entende. Eis os mistérios do amor…