Tirando as palavras que me ficaram na boca lá atrás…

… por falar em ferramentas apetece-me agora fazer um pouco de publicidade e aviso já que não é grátis! De qualquer das formas não faria se não tivesse conhecimento da questão ou se não o tivesse já utilizado. No fundo é uma coisa diferente, não me pagam para fazer, sou eu que pretendo recomendar e aconselhar, ou seja, sou eu que lhes pergunto se posso recomendar e apenas recebo se algum de vocês se entusiasmar com o que lhes vou contar e decidir adquirir através do link . Não é bom nem mau, é só uma forma de não sentir que, de alguma forma, estou a tentar impingir qualquer coisa. Digamos que é uma forma de tentar rentabilizar esta minha paixão pelo mundo dos blogs e conseguir dormir com a cabeça tranquila na almofada.

Por esta altura já devem ter ouvido alguma má língua a dizer-vos : ” Olha para ela, não querem lá ver, sempre a queixar-se, a queixar-se que não tem dinheiro e agora compra-me um carro novo!”- Pois é! Eu também já ouvi muita coisa dessa, até outras piores ( mas isso agora também já não interessa nada). A maioria das instituições bancárias olha para o meu mapa de responsabilidades do banco de Portugal ( que por acaso até sei de cor) e franze o sobrolho. O que é facto é que nunca faltei com um pagamento institucional, e se o fiz é porque ficou perdido entre os milhões de responsabilidades que a certa altura me vi obrigada a assumir. Foi nessa altura que conheci o Boonzi, mas depois, uma falha técnica ( o PC foi à vida) e uma série de outras perturbações deixou-o de lado. Recuperei-o agora quando percebi que o meu vencimento estava de novo a esfumar-se sem conseguir poupar e até a ter que recorrer ao pouco que tenho de lado. Grande seca! Estava outra vez a deixar-me cair no buraco. Em fases críticas entro quase sempre naquilo a que eu chamo a minha fase maníaca. Tenho que resolver e tenho! Foi nessa altura que me lembrei do Boonzi . O Boonzi   é uma ferramenta simples de utilizar, para gestão de património, aquela gestão simples, de mês a mês, que nos permite perceber onde estamos a gastar o dinheiro e como vamos poder organizar-nos se queremos poupar alguma coisa.

Quem me conhece sabe que eu gosto de ferramentas como o Excel para perceber quanto vou ganhar no próximo mês (o que não é fácil para um enfermeiro que ganha de várias maneiras conforme as horas e a qualidade das horas que trabalha)  e durante algum tempo até utilizei uma tabela excel para perceber onde e como gastava o meu dinheiro para tentar melhorar o padrão dos meus gastos, só que,  como funcionária pública, o meu fim do mês é antes do fim do mês o que tornava os ciclos mensais difíceis de controlar em termos de gastos, ou seja, eu não conseguia prever o futuro porque não conseguia saber quanto iria ganhar. Agora faço ao contrário, faço os orçamentos e mediante estes, sei à partida que neste ou naquele mês terie que trabalhar mais que noutros. Simples assim …