Dormir a apanhar ratos 

Está sol lá fora e eu saí agora. Enquanto as paredes aquecem ao sol eu vou fazer aquilo que sempre faço depois de sair de uma noite, dormir. Por muito que me digam que isso é um desperdício de horas da minha vida, posso sempre contrapor que se descansar tenho grandes probabilidades de viver mais, logo é uma perda que se pode, a longo prazo, transformar em ganho – mais ou menos como investir em acções – descanso agora e desperdiço tempo da minha vida, mas a probabilidade que tenho deste tempo de descanso vir a apaziguar os efeitos da noite mal dormida, é muito alta. Ainda assim nada na vida é certo. 

Aqui há uns tempos escrevi aqui que me fascinou um texto num blog sobre uma nova série que iria iniciar no Netflix. Na altura via o investimento no ( como é que lhe chamo? Canal?Site?) …nisso… como um desperdício. Este mês mudei de opinião depois de confirmar que poucos ou nenhuns são os canais com conteúdos de jeito e quando os há, tenho necessidade de recorrer a gravações que, também já pude verificar,  não combinam com os horários dos programas e por isso não servem para grande coisa – o que me leva à conclusão que tenho que renegociar o contrato com a nowo – prefiro esta fornecedora, anos luz em relação a todos os outros. Sendo assim contratei a netflix e logo no primeiro dia foram 4 episódios seguidos da série crown. Pronto! Fiquei fã, da série e d…aquilo ( é um site? Um canal?) . Assim, agora, estamos na onda de apaziguar as zangas com a televisão. Até voltei a ver novelas. A história de Ouro Verde chamou-me a atenção  ( isso e o Diogo Morgado, vá! ) Há várias histórias na novela que tocam fundo e por isso decidi segui-la. Além disso o Rio de Janeiro e a Amazónia continuam a ser destinos de sonho. Até agora estou a gostar. Daqui para a frente, vou dando notícias…