a great big world, filosofias existenciais, livros que leio, palavras, Ser

Reflexões aos 40 

O drama da condição humana deriva unicamente da consciência.Claro que são a consciência e as suas revelações que nos permitem criar uma vida melhor para nós e para os outros, mas o preço que pagamos por essa melhor vida é bem elevado. Não se trata apenas do preço do risco, do perigo e da  dor… Continue reading Reflexões aos 40 

Anúncios
a great big world, filosofias existenciais, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, rir é o melhor remédio

A ver sempre o lado luminoso da lua

É sabido que faz parte da minha política de sobrevivência ver sempre o lado positivo de tudo, então cá vai:  Perdi 3 kilos nestes dias, resta saber à conta de quê ( líquidos ou músculo? é que a gordurinha está cá toda na mesma 😂)  Descobri que afinal uma gasimetria não dói assim tanto como… Continue reading A ver sempre o lado luminoso da lua

a educação ao próximo, a great big world, da nossa vida, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, rir é o melhor remédio

Vivendo e aprendendo 

Costuma dizer-se que "em casa de ferreiro espeto de pau". Pois este ditado popular aplica-se certeiro em mim. Os miúdos andaram durante pelo menos duas semanas com mau estar a que não dei grande importância. O mais pequeno chegou a vomitar umas noites, não seguidas, sem febre e com episódios de diarreia esporádicos. O mais… Continue reading Vivendo e aprendendo 

a great big world, da nossa vida, filosofias existenciais, natural como só eu, palavras, Poesia, Ser

A remar contra a maré, sempre! 

Não sei se por ser o último dia desta série de folgas decidi fazer tudo num dia só (ou talvez tenha sido só uma forma de mostrar a mim própria que ainda aguento o suficiente apesar dos anos passarem, ou se me cansar até me esqueço do resto) Foram 7 km a remar da forma… Continue reading A remar contra a maré, sempre! 

a educação ao próximo, a great big world, da nossa vida, natural como só eu, palavras, rir é o melhor remédio

Onde é que eu já vi isto antes? 

Hoje voltei à escola. Não literalmente mas em forma de " vamos lá ver se  consigo descomplicar isto". As notas de ciências este ano têm sido a verdadeira desgraça. Tanto, que o rapaz, que já estava disposto a seguir ciências, parece que se voltou para a economia. Não que isso me desagrade ou agrade de… Continue reading Onde é que eu já vi isto antes? 

a great big world, natural como só eu, Ser, T(extos) E(ntre) S(onhos)

Das múltiplas formas de fazer a minha arte 

Sempre adorei arte digital. Como se me identificasse com aquele tipo de fantasias, de imaginário. É impressionante como a arte digital me consegue inspirar e é impressionante como pessoas de lugares tão distantes e mundos completamente desconhecidos uns de outros conseguem identificar-se, sonhando. Talvez seja esta a grande maravilha da internet, fazer-nos perceber que não… Continue reading Das múltiplas formas de fazer a minha arte