Onde é que eu já vi isto antes? 

Hoje voltei à escola. Não literalmente mas em forma de ” vamos lá ver se  consigo descomplicar isto”. As notas de ciências este ano têm sido a verdadeira desgraça. Tanto, que o rapaz, que já estava disposto a seguir ciências, parece que se voltou para a economia. Não que isso me desagrade ou agrade de alguma forma. A mim agrada-me que seja feliz a fazer uma coisa de que gosta. Nesta definição não cabe escolher o futuro para fugir seja do que for, ou seja, talvez seja necessária um pouco da minha intervenção. Sempre fui muito assim, não sei se é defeito ou qualidade mas gosto muito mais de intervir quando, a meu ver, as coisas estão a correr menos bem. Assim, depois de perceber que o problema das ciências era tão só o corpo humano ( anatomia e fisiologia) revirei os olhos, respirei fundo, ainda lhe atirei com o ” podias ter pedido ajuda, não?!! Olha que se não te conseguir explicar isso, pouco mais hei-de conseguir. ”

 Tantos anos a estudar a vertente humanística do ser humano, começaram nos primórdios, com anatomia e fisiologia que é a base do meu saber, mas isto acho que nunca os vou fazer compreender. Não correu muito mal. É engraçado começar com ele naquela atitude de quem está diante de uma matéria monstruosamente difícil. Diga-se de passagem que é das fisiologias de que mais gosto, a cardíaca e ventilatoria, portanto, jogamos em casa e comprámos o árbitro, para tentar fazer uma analogia que seja fácil para ele entender. Passados 5 minutos já sabia a pequena e a grande circulação de cor, com a anatomia do coração, só que ainda não tinha dado por isso…é tão engraçado quando se acende a luz do conhecimento. Como se num estalar de dedos o monstro se tivesse transformado numa formiga. Tudo tem uma razão e encaixa-se de forma tão simples que é só fazê-lo pensar no porquê das coisas. Sem querer saltámos uma parte da matéria e entrámos logo no sistema respiratório, já que um não existe sem o outro. E ainda temos mais dois dias de estudo o que vai chegar, sem sombra de dúvida. Falta o sistema linfático e rever tudo. Gostava de ter mais tempo para poder descomplicar ainda mais determinadas matérias, mas como sou humana e eles são dois isso é fisicamente impossível. E depois há a parte que me limita. Só a partir do 4° ano as matérias começam a ser mais fáceis, para mim, de descomplicar. Até lá deixo isso encarregue às verdadeiras mestras do conhecimento, que são as professoras do primeiro ciclo. Não me peçam para ensinar essas bases, porque não consigo e perco a paciência. Pequeno Afonso, para o ano, cá te espero…