A diminuir os efeitos dos anos que levo disto 

Tenho andado nas noites. Dito assim parece que tenho andado a divertir-me nesta época de carnaval, mas nem por isso! É trabalho, mesmo.

 Nunca fui muito a favor desta coisa que nos inventaram como horário e que se chama roulement. O horário rotativo, a meu ver, acaba-nos com os ciclos circadianos, ainda mais do que o normal trabalho por turnos que geralmente se agrupa por semanas, mas a verdade é que nem me tenho dado ao trabalho de procurar estudos sobre este assunto. Existem alguns sobre o trabalho por turnos e os seus efeitos para a saúde, mas penso que nunca ouvi falar de estudos que comparem o trabalho normal por turnos que se pratica por exemplo na indústria com o trabalho por roulement que praticam os enfermeiros. Suponho que ficaríamos a perder, mas isto é apenas a minha hipótese. Assim sendo, para minimizar os efeitos que as noites têm em mim, gosto de as agrupar. Sendo que, esta semana foi a semana do “urso branco na caverna”. Nas semanas em que faço mais noites não sou grande adepta de sair muito de casa, até porque acho que os outros não têm que suportar o meu humor de ursa que acabou de acordar da hibernação, é muito fácil aborrecer-me com qualquer coisa, nestes dias. O facto de trabalhar agora num serviço com menos movimento também é positivo, tanto para mim como para quem tem que trabalhar comigo, já que o esforço de paciência guardo-o todo para os doentes. Com o tempo aprendi a arranjar estratégias que me permitam diminuir os efeitos que as noites têm no meu humor.

O meu quintal é a minha melhor forma de descontrair e nestes dias o melhor é dedicar-me às manualidades, ao quintal, e ao trabalho doméstico. Tenho uma grande ajuda do Pinterest para encontrar ideias e depois é só pô-las em prática com aquilo que tenho à mão. A minha mãe fez , em casa, uns arranjos muito engraçados de mini cactos e ontem dediquei-me a fazer o mesmo 

Numa bacia de esmalte antiga, plantei um terrário de cactos e decorei-o com pedras amarelas e verdes, brilhantes, de decoração de jarras. Agora estou a pintar um suporte para vasos em azul “alentejano” para colorir o quintal. Montei um estendal que estava á espera quase desde o Verão e dediquei-me a fazer esta receita de um doce que adoro e que costumo comer como acompanhamento da fruta depois da refeição, como se fosse o chantilly dos morangos, só que vai bem com quase todas as frutas e não tem açúcar, tão bom…

Felizmente por esta semana acabaram as noites e estou a preparar-me para mais um fim de semana desportivo. Enquanto isso o Homem de Sampetersburgo já vai a meio e tem sido uma agradável surpresa. Hoje dormi demais pelo que o jantar vai ter que ser um lanche ajantarados, só falta o meu Rodrigo chegar do treino.