Um bom livro é das minhas melhores companhias

O seu nome era Feliks e foi para Londres com o intuito de cometer um crime que haveria de mudar o curso da História. Eram muitas as armas que este mestre da manipulação tinha nas suas mãos, mas as mais perigosas eram o amor de uma mulher inocente  e a paixão insaciável de outra. Contra si ergueram-se as forças policiais britânicas, um influente e abastado lorde e o jovem Winston Churchill. Qualquer homem teria sido detido, mas não o homem de Sampetersburgo…

 

Simplesmente fantástico! Entretanto encontrei o Afonso Cruz escondido atrás do sofá. ” Nem todas as baleias voam”… Já de seguida em serões que reservarei para mim.