Estar na moda

Não sou grande adepta de novas modas, ou melhor, não é por estar na moda que adiro a determinados movimentos ou ditos estilos de vida. Lembro-me assim de repente do Gin, que ainda não me convenceram a tornar a provar, embora adore os copos em que se bebe o dito cujo e as suas novas formas de apresentação, que literalmente dão para adequar a qualquer bebida branca mais a meu gosto; ou as calças rasgadas de que possuo um par e só porque me custaram 10 euros e portanto um preço mais em conta que umas calças completas – dar mais dinheiro por umas calças com menos tecido parece-me um bocadinho pateta, por muito na moda que esteja o modelo. São estes tipos de raciocínio que gosto de fazer e que aprimorei com esta malfadada crise. (Exemplos como quaisquer outros que possa dar no que respeita à forma como gosto de distribuir o bem mais escasso que possuo e que me dá mais trabalho a conseguir). 

Esta semana descobri que, pelos vistos, sou adepta fervorosa do novo movimento de nesting. Nunca fui muito expedita no que toca a trabalhos manuais, mas segundo se diz a necessidade aguça o engenho e decoração é uma das coisas que mais gosto. A minha necessidade de ter um espaço que gosto e onde me sinto bem é quase vital e depois da última mudança decidi que iria fazer desta casa o meu lar. Apesar de já com alguma idade, este lugar tem muitas características de que gosto, principalmente o quintal. Para o quarto do mais velho tive necessidade da ajuda de profissionais e ao meu gosto e com a ajuda deles consegui transformar o espaço. Dediquei-me à bricolage e agora sou quase mestra em aparafusar e desaparafusar, trabalhar com berbequim e, imaginem, com restos de coisas que já não uso tenho feito prateleiras e arranjado complementos de decoração muito ao estilo IKEA e muito mais em conta. 

A ultima grande obra em que me meti foi a remodelação da cozinha. Para isso foi necessário aprender sobre pinturas. É verdade que ando nisto há alguns meses mas também é verdade que pouco a pouco a cozinha vai-se transformando . Entretanto vou fazendo transformações no quintal, cuidando da horta e por que o espaço está cada vez mais vestido com as roupas de que gosto, mais vontade vou tendo de por aqui ficar a desfrutar deste lugar, que por estar a sair directamente dos meus sonhos para a realidade, através das minhas mãos, mais orgulhosa me vai fazendo ficar. Não há como ver a prol do nosso esforço a transformar para o bem o nosso estilo de vida. Para além de tudo isto me estar a ficar incrivelmente barato, ainda dou uso a monos que não sabia que utilidade lhes dar, para além do lixo. 

E enquanto me dedico à bricolage, decoração e jardim, ainda faço terapia ocupacional, muito higienica para a “moleirinha”. É só pontos a favor! 

Diz que se chama nesting, isto que ando a fazer, e que está na moda

Lido aqui

converse connosco...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s