Inspiração

Acordei satisfeita. Sabes a sensação de saudade que se satisfaz?

 Sonhei contigo. 

De todas as coisas, a que mais gosto é ouvir-te a voz. A voz, só a voz é suficiente para te saber os jeitos e os trejeitos, a posição do corpo, a postura dos pés e os movimentos das mãos enquanto falas.

Dizem que é o amor que nos faz saber de cor do que mais temos no nosso monte de saudade. 

Perdi a conta ao calendário, perdeu-se o que sabia no tempo, mas nos sonhos tudo me vem de novo à memória como se tivesse sido ontem a última vez que estivemos juntos, o ultimo abraço, a ultima vez que me disseste(?)para sorrir, que de tudo era o que mais brilhava em mim. 

Vem-te o coração aos olhos, quando sorris. 

Talvez sorria demais por isso. Sei que onde estarás te alegras de me saber a sorrir. 

Não foi o suficiente para me conter as lágrimas do desgosto, das palavras que não disseste ou do que senti e nunca descrevi. 

Por dentro sei-te de cor e isso basta.

 A distância das galáxias garantem o mesmo céu por cima dss nossas cabeças e isso chega para continuar. 

Algures, o teu coração caminha e isso é o que me faz também caminhar.

 De corações parados enchi a minha saudade. Prefiro a distância do silêncio ao frio mortal da não existência. 

O fogo no peito arde e queima e alastra, mas mantém-se aceso. É dessa luz e do calor da memória que vivo agora.

Respiro. Sonho. 

E o sonho por si só mata-me a saudade e traz para perto o som da tua voz. 

converse connosco...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s