Quo Vadis ? 

Propus-me a ler 12 livros este ano e não vou conseguir. Como tantas outras coisas que não consegui nem vou conseguir na vida. A grande conquista dos últimos anos é que o facto de não conseguir, não me incomoda nadinha. E isso, meus caros, é que foi realmente difícil conquistar. Ser demasiado exigentes connosco é tão limitativo como não o ser de todo e a grande dificuldade está no equilíbrio a conseguir nos altos e baixos próprios da vida. O seguir o caminho que se acha correcto ainda que este seja completamente fora de moda ou contra corrente. O não se importar com a opinião de quem não se importa, de facto, com o resultado daquilo que nos acontece. Ser independente no como, no porquê e sobretudo no fazer. Porque a independência tem um custo e esse custo tem que ser aprendido a suportar, para não se passar a vida escravizado pelo parecer. 

Ao fim de 15 anos, acho que lhe lancei as bases certas para um pensamento independente, mesmo que, como é natural, nos seus 15 anos, em muita coisa não o entenda. Mas aceito…

…e sobretudo tenho fé 

converse connosco...

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s