a educação ao próximo, a great big world, filosofias existenciais, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, Ser

Olho por olho e iremos acabar todos cegos

Acho que já por aqui partilhei a paixão que tenho pela doutrina de Jesus Cristo. Tivesse Gandhi nascido naquela altura e em vez de católicos provavelmente seriamos hindus, se bem que Jesus Cristo inspirou muito mais à revolução contra o Império Romano que Gandhi contra o Império Britânico.

Atenção ao que escrevo e não àquilo que lêem, por favor. Sou católica, sim, não praticante na sua vertente ritual, porque me incomoda a ignorância e o balbuciar repetido sem nenhum teor interior ou interiorizado, que infelizmente é o que mais se vê nas assembleias de Cristo.

Nada contra, nada a favor, apenas sempre preferi os actos em detrimento das palavras e penso que seja aí que reside a minha fé e a minha força cristã.

Jesus Cristo foi, na minha perspectiva, o primeiro grande socialista da humanidade e isso é fantástico, tendo em conta que os primeiros socialistas oficiais deste mundo eram contra a religião (o ópio do povo, como se lhe chama, para mim um entre tantos outros necessários a uma sociedade minimamente saudável) .

Estamos a viver uma época em que a sociedade se encontra extremamente doente e profundamente desumanizada, apesar de as teorias se orgulharem do contrário; onde tudo o que eram comportamentos humanos dentro do padrão da normalidade se transformaram subitamente em patologia. Até já o pobre jogo digital se transformou em doença. E o que mais me preocupa é que, carneiramente, seguimos as doutrinas desta suposta intelectualidade que vive tão afastada da condição humana que até assusta.

Dizia-me um amigo, no outro dia, quando lhe perguntei pelos filhos, que estes estavam a estudar.

Fim de semana, um dia de Inverno de Sol e nós, por acaso, até estávamos na esplanada, embora eu estivesse num compasso de espera para ir trabalhar. Não me lembro de nós termos estudado tanto e não éramos menos espertos, dizia-me. Invariavelmente larguei um desabafo daqueles que solto sem filtro: está tudo doido, é a única conclusão a que consigo chegar.

Estamos todos tão focados em ser os melhores e no sucesso que transmitimos aos outros, que hipotecamos desde cedo a nossa saúde mental e a dos nossos filhos, sem nos darmos conta, e com o aval de uma comunidade educativa que trata as crianças como se ainda estivéssemos no século passado, o que, sem dúvida só poderá ir resultar em distopia futura. Mas essa é apenas e só uma das minhas teorias que só daqui a muitos anos poderei confirmar ou não.

Espreitam-nos, sem dúvida, novas ditaduras. A ditadura do socialmente correcto, das comissões de protecção dos desvalidos deste mundo, das associações em defesa sabe Deus de que bolsos alheios e as sociedades embarcam cegas em fundamentalismos sem consideração pela vertente humana do ser.

Vamos passar um mau bocado futuro. Mas em terra de cegos, quem tiver olho será rei. A mim, espero que não me apanhem nessa falácia.

Anúncios

converse connosco...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s