A beleza está em nós, a educação ao próximo, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor

É (IV)

# Nós não comemos mal, nós comemos muito. ( ponto)

É esse o grande problema dos alentejanos.

Confesso que quando vi as quantidades descritas no plano da nutricionista tive medo, muito medo. Raios! Só? ‘Tá visto que vou passar fome.

Não passo 😊. O segredo tenho-o eu cá em casa a passear-me à frente dos olhos e a chamar-me a cada 2 horas “mãe, o que é que há para comer?”

Pouco de cada vez, muitas vezes. Está a correr bem. Ao fim de todos estes dias só hoje senti verdadeiramente vontade de comer algo doce e comi mais fruta que o normal para saciar a vontade de açúcar.

Desde que não me tirem o pão, por mim tudo bem. Alentejanos sem pão é uma coisa estranhíssima, quase contra-natura

Anúncios