A beleza está em nós, a educação ao próximo, a great big world, da nossa vida, Fotografia, litoral alentejano, músicas da minha vida, Memórias, natural como só eu, receitas para viver melhor, rir é o melhor remédio, Ser

É só mais um dia no ano mas é mais um ano na vida 💪

22 de Junho ( na verdade acho que foi dia 24, mas o que interessa é a intenção) de 1994, festejava os meus 17 anos, uma das idades mais bonitas que tive, nesse lugar incontornável da nossa juventude: A Adega

Faltam 5 dias para saltar definitivamente o muro e entrar no quintal dos 40 . Os 40 já foram, entro no 1° ano desta nova década incrédula. Eu com 41 anos. Mas eu ainda acho que tenho 17!??, vá, na loucura 21… só que não!

A qualidade das fotos não é a melhor mas as hérnias n° 3 e n° 4 andam mesmo a medir forças com a minha paciência ( afinal sempre são os 41 em alguma coisa) e dobrar-me para procurar os álbuns na gaveta enorme e pesada, onde ainda continuam as lembranças todas ao molho à espera daquela pedaço de tempo que será dedicado a digitalizar e pôr na nuvem a minha infância e adolescência, era coisa para só de pensar no assunto me começar a doer a zona lombar. Desenrasquei-me com o que havia mais à mão.

Pelas fotos se vê que os tiques ainda são idênticos e não consigo manter-me com aspecto de seriedade adulta por mais de 20 minutos sem começar a entediar-me de morte.

Não nasci para ser adulta como manda o figurino.

Não quer isso dizer, de todo, que me comam os miolos em cima da cabeça ou que não faça ideia do que por cá ando a fazer e o que quero para mim e para os meus. Isso eu já sabia na altura.

Tive que aprender muita coisa, é certo, nestes últimos anos, sobretudo que os valores e a sua seriação na pirâmide da importância variam muito de pessoa para pessoa e as escolhas dos que queremos ao nosso lado é uma escolha da maior importância. Os meus objectivos sempre foram assuntos que levei muito a sério, sobretudo quando sei exactamente o que quero.

Às vezes gostaria de em alguns momentos ser um pouco mais parecida com aquilo que seria suposto ser mas logo me lembro da infelicidade que essa “boneca” me traria e desisto da ideia.

Gosto de mim assim e quero ser assim toda a vida. Não há neste mundo um único ser vivo que mereça qualquer tipo de mudança no meu jeito de ser a não ser eu própria e esta é a lei de base da República do meu coração. Capice???

.

Anúncios

converse connosco...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s