a great big world, filosofias existenciais, músicas da minha vida, Memórias, natural como só eu, Ser

Do meu sexto sentido

Desde ontem que andava com esta música na cabeça.

Por um daqueles a que chamo momentos felizes ouvi-a na rádio enquanto vinha para casa a libertar-me de todas as dúvidas e inseguranças a que estou sujeita diariamente.

Sinto ventos de mudança, mas tal como me tinha prometido, da próxima vez que encontrasse uma bifurcação no caminho iria sentar-me e esperar. Conseguir ler os sinais que a vida nos envia é um exercício difícil, moroso e doloroso. Isto porque há sempre lugares para onde não queremos voltar e experiências que dispensamos repetir. Ainda assim parece que a vida nos leva directos para onde não queremos ir. Dúvidas, muitas dúvidas. E uma bifurcação daquelas que dispenso, sempre que me aparecem, porque embora a vida nos diga para ir por aí o coração e a mente gritam: não vás por aí.

Anúncios

converse connosco...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s