A beleza está em nós, a great big world, da nossa vida, filosofias existenciais, Memórias, natural como só eu, palavras, Poesia, receitas para viver melhor, Ser, T(extos) E(ntre) S(onhos)

Dos dias que valem as penas

Hoje foi um dia em cheio. Um dia grande. Daqueles dias em que sem se dar conta, fizemos de tudo um pouco e até conseguimos esquecer-nos de coisas muito importantes.

Chego a esta hora já “para lá de Bagdad” mas satisfeita comigo, quase como se estivesse completa.

Estava com algum receio de não fazer o sunset do ano, aquela tarde de praia que se prolonga, até quase à noite, àquela hora em que, finalmente, consigo ter a praia praticamente só para mim. Os areais a fazer lembrar o meu tempo de criança, quase sem ninguém, e o som do mar… aquele som que embala e que arrasta cá de dentro todas as mágoas, todos os medos, todas as angústias. A calma, o tempo entre mim, a paz e as crianças, que me recordam, sistematicamente, que quanto mais simples for, melhor é, sempre. Estou cheia, a minha alma abasteceu-se hoje, para um ano inteiro.

É nestas alturas que concordo, sem tirar nem por, com a enorme Sophia

Anúncios