A beleza está em nós, a educação ao próximo, a great big world, filosofias existenciais, músicas da minha vida, Memórias, natural como só eu, palavras, Ser

Another version

Detesto censura, qualquer tipo de censura. A verdade é que o poder da imagem nos distrai. ” O essencial é invisível aos olhos” já nos dizia Antoine de Saint-Exupéry no seu conto.

Podia ter cantado vezes sem conta esta letra quando entrei em bornout. Muito da dissociação que senti, canta-se nesta letra.

Quanto a ouvi, com os ouvidos de quem ouve, diz muito, diz tudo

Se virmos a versão censurada,

O poder da imagem distrai-nos do essencial da mensagem

É assim com tudo. Os nossos sentidos, quando trabalham em conjunto demasiadas vezes nos iludem e é necessário saber qual o sentido a usar em cada momento.

Já vi a versão não censurada, não a consegui encontrar desta vez. Perdeu-se na mil e uma informações da rede.

Se há vidas estranhas? Há sem dúvida, vidas que nem em mil anos quereríamos viver, mas elas existem. Não é por as censurarmos que deixam de existir. Muito pelo contrário, crescem descontroladas apenas porque não as queremos ver. Acontece o mesmo ao conhecimento ou à ignorância, que cresce descontrolada se não a quisermos combater.

Fica para registo: prefiro a versão da letra, que me foca o essencial. Como criação de imagem o segundo vídeo está muito interessante, mas vende muito mais o produto cinéfilo do que o musical. E a letra faz todo o sentido na minha vida. Eu prefiro sempre o essencial

Anúncios

converse connosco...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s