a great big world, da nossa vida, filosofias existenciais, músicas da minha vida, Memórias, natural como só eu, Ser

Stupid things I do…

Esta é, sem dúvida nenhuma, nos últimos tempos, a melhor hora do meu dia. A hora em que já fui fazer a minha obrigação laboral, chego a casa e está tudo em silêncio e paz. Os miúdos dormem e eu fico sozinha, com os meus pensamentos.

Desde que os fui ver que esta música não me sai da cabeça. Foi um momento bom. Há já algum tempo que não fazia algo por mim, só por mim e soube bem. Apesar de termos chegado tarde e apesar de tendo pago bilhete sentadas, à hora a que chegámos já não houvesse nenhum. Vimos e ouvimos o concerto de pé, nas escadas, mas ainda assim valeu muito a pena. Tanto que na semana seguinte voltei ao Altice arena, numa cortesia de uma grande amiga, companheira destas e de outras andanças. Segundo ela, foi o universo que me devolveu a boa acção. E eu replico, ou pelo menos tento, todos os dias. Ainda assim, às vezes penso que era bom “imaginar dragões” muito mais frequentemente.

É sempre boa uma compensação, de vez em quando, por tanto que damos ( ou pensamos dar, às vezes já nem sei…ainda assim, tantas vezes me sinto injustiçada pelo universo… ou talvez seja só eu, que peço demais…)

Anúncios

2 opiniões sobre “Stupid things I do…”

Os comentários estão fechados.