A beleza está em nós, a educação ao próximo, a great big world, filosofias existenciais, litoral alentejano, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, Ser

Juntos somos mais fortes

Chegamos àquele ponto a que eu chamo de não retorno. A política tem destas coisas e o que deveria ser uma luta justa pelo direito dos trabalhadores passou a ser considerado uma arma de arremesso contra um governo que utilizou todos os esquemas possíveis para poder governar, mas não gosta de lidar com quem possui o mesmo nível de “desenrascanso”.

A meu ver isto está tudo errado, não o que pretendemos, nem a forma que utilizamos para lutar, mas a forma como a opinião pública se está a virar contra nós, manipulada por todos aqueles que querem continuar a viver à “mama do estado”.

Embora não saiba as factos todos não tenho dúvidas que a greve cirúrgica está a entrar nos bolsos de muita gente. Daquela gente que não faz o que deve no horário que deve para depois ir fazer a dobrar no horário em que o Estado paga a peso de ouro. E é este o grande problema da greve cirúrgica, chama-se CIGIC’s e aconselho toda a gente a tentar perceber o que é. Assim muito basicamente, diria que o estado paga horas extras para se fazer o que não se faz na hora que devia, porque não dá jeito, e andamos todos a pagar isto há muitos anos… Claro que haverá muita gente que não está disposta a abrir mão desse rendimento : “Quem é o enfermeiredo para julgar que manda nisto tudo?? … bom, eu diria que sabemos fazer contas, só, mais nada!

Também acho que esta devia ser uma luta não dos enfermeiros, mas dos enfermeiros, dos professores, das forças de segurança, de todos aqueles que viram os seus contratos alterados unilateralmente, porque têm como patrão os donos disto tudo, e que andaram a fazer exactamente o mesmo que antes por metade do que deveria ser agora o seu vencimento. Não são os trabalhadores que levam o estado à falência, é a má gestão. Todos sabemos quem são os maus gestores e nada fazermos. Má gestão é sacrificar as pessoas em prol da económica, é andar a estudar teorias de gestão durante anos e depois não as saber aplicar. Todos sabemos que um trabalhador motivado produz mais e melhor. Todos! mas quem é que aplica? Eis o verdadeiro problema da economia portuguesa : os tubarões!

E para bom entendedor meia palavra basta. Os enfermeiros nunca se importaram de ser os maus da fita

Anúncios

converse connosco...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s