A beleza está em nós, a great big world, filosofias existenciais, músicas da minha vida, Memórias, natural como só eu, palavras, Poesia, Ser, T(extos) E(ntre) S(onhos)

30 seconds…so little time

Estou há quase uma semana a tentar decidir-me. Se for, vão ser a banda, não portuguesa, par dos Linkin Park, que mais vezes vi ao vivo. Iria fazer-me bem ir vê-los. Acho o Jared um verdadeiro artista, muito para além da criação musical e isso agrada-me. Os espectáculos são muito mais do que musicais, são… Continue reading 30 seconds…so little time

Anúncios
A beleza está em nós, a great big world, da nossa vida, filosofias existenciais, Memórias, natural como só eu, palavras, Poesia, receitas para viver melhor, Ser, T(extos) E(ntre) S(onhos)

Dos dias que valem as penas

Hoje foi um dia em cheio. Um dia grande. Daqueles dias em que sem se dar conta, fizemos de tudo um pouco e até conseguimos esquecer-nos de coisas muito importantes. Chego a esta hora já "para lá de Bagdad" mas satisfeita comigo, quase como se estivesse completa. Estava com algum receio de não fazer o… Continue reading Dos dias que valem as penas

A beleza está em nós, a great big world, da nossa vida, filosofias existenciais, músicas da minha vida, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, Ser

Reflexões a horas que ninguém desconfia

Sei que me estou a repetir, mas não me importo. Coisas boas são para repetir até à exaustão. É assim que vejo a música, a vida e até as pessoas. Hoje, depois de tanto barulho, só me apetece uma coisa doce e algo deste género: https://youtu.be/LHJoadGVoM8 É oficial, estou a ficar velha... Amanhã há mais… Continue reading Reflexões a horas que ninguém desconfia

a educação ao próximo, a great big world, da nossa vida, filosofias existenciais, litoral alentejano, músicas da minha vida, natural como só eu, palavras, receitas para viver melhor, Ser

Vida tão estranha…

Andando à volta de coisas destas dia após dia não é de estranhar que se chegue aos 40 anos ligeiramente farta de tudo isto. É de lamentar que em 20 anos se tenha progredido tão pouco de mentalidade, mas lamento ainda mais o quanto isto demonstra que somos realmente pequeninos, já que a vontade efectiva… Continue reading Vida tão estranha…