palavras, Poesia

Levito

    Levito Sempre que as ideias se encadeiam como fios de cabelo, que, sem direcção precisa, se enleiam em complicados nós de instinto, Sentimentos e razão: Levito! Perco o meu peso no ar, nesse ar que nos sustenta a vida. O ar. O ar de quem não sabe definir a direcção dos pensamentos. Penso… Continue reading Levito

Anúncios
a educação ao próximo, Memórias

360º de novidades

Era um dia igual a tantos outros...Talvez um pouco mais cinzento. O céu, coberto dessa fina colcha cinzenta de algodão, que aconchega o céu à terra e mantém o frio cá em baixo, junto aos ossos que se deslocam por aí, não dava sinais de querer mostrar o sol. A janela estava entreaberta. Daquela janela… Continue reading 360º de novidades

palavras

Encomenda postal ( ou o extravio da coisa)

Falta-me qualquer coisa e eu não sei o que é. Ficam-me na memória certas frases, certos gestos, e os cheiros - definitivamente os cheiros ficam-me na memória. Certo dia disseram-me que pensava demais. Curioso, foi a primeira vez que mo disseram e ficou-me enganchado como se se tratasse de um sobretudo pendurado num cabide. Até… Continue reading Encomenda postal ( ou o extravio da coisa)

palavras

Tudo aquilo que parece não quereres saber

Deixa-me dizer-te uma coisa, que talvez não saibas, talvez nem queiras saber, mas eu digo te na mesma, que as palavras não me são ainda caras e aqui posso dizer o que eu quiser: as portas não abrem se não lhes colocarmos as mãos nos sítios certos. Desculpa, tinha-me esquecido que este é um lugar… Continue reading Tudo aquilo que parece não quereres saber